Câmara Municipal de Itajubá

Audiência Pública que tratou a 'Segurança no Campo' aconteceu em Itajubá

13/11/2019

Autor: Maurício Silva

A Câmara Municipal de Itajubá sediou a audiência pública da Comissão de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), realizada nesta quarta-feira (13/11/19), com o objetivo de debater a segurança no campo, os impactos da criminalidade no setor e as perspectivas de melhoria.

Estiveram presentes, além dos vereadores da Casa: Tenente Melo (representando o Presidente Vereador Sebastião Silvestre), Santi, Jorjão da Saúde, Marcelo Krauss e Vladimir Bananeiro; as seguintes autoridades:

- Deputado Estadual Coronel Henrique – Presidente de Agropecuária e Agroindústria da ALMG;

- José Henrique Jacarini – Secretário Municipal de Agricultura (representando Prefeito Municipal Rodrigo Riêra);

- Ennia Rafael de Oliveira Guedes Bueno – Assessora Jurídica da Federação da Agricultura e Pecuária de MG (representando Presidente Roberto Simões);

- Ten. Cel. André de Oliveira Coli (Comandante da 56º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais – Itajubá);

- Antônio Alberto Teixeira (Secretario Municipal de Obras e Presidente do Sindicato Rural de Itajubá);

 A rede de proteção formada por vizinhos para garantir a segurança no campo, assim como no meio urbano é a principal ação adotada pelo 56° Batalhão de PM. O 56º Batalhão é responsável pelo patrulhamento em 15 municípios da microrregião.

O comandante do 56º BPM Ten. Cel. André Coli lembrou que a região do Sul de Minas, por ter uma extensa divisa com São Paulo, de 1.246 quilômetros, sofre com incursões de quadrilhas do Estado vizinho. Para fazer frente ao problema, a PM investe em tecnologia e no envolvimento comunitário. “As redes de proteção, que promovem a aproximação comunitária, são um diferencial da Polícia mineira em relação a outros Estados”, salientou.

O Ten. Cel. André Coli também comemorou o resultado de um projeto desenvolvido junto aos cafeicultores via cooperativas. “No período da panha do café, cadastramos safristas, coletando origem, documentação deles, o que permitiu mapear os envolvidos na atividade e prevenir crimes”, destacou.

Ele também destacou o projeto de prevenção a ataques a agências bancárias, que tem sido bem-sucedido na região, muito graças à interface com o setor rural. O comandante explicou que comboios de quadrilhas, geralmente portando armamentos pesados, se deslocam por estradas vicinais. Dessa forma, as denúncias de produtores rurais e o patrulhamento da polícia permitem que se consiga detectar ações criminosas.

O Vereador Marcelo Krauss relatou que, há duas semanas, dezenas de pessoas do bairro Juru, na zona rural do município, lotaram a Câmara Municipal para reivindicar melhorias para a localidade. Com vários cartazes, eles pediram implantação de iluminação pública, para reduzir crimes como roubos e acidentes, além de solicitar o asfaltamento de vias. “Precisamos de boas estradas rurais, para permitir que a Polícia chegue mais rápido quando acionada”, constatou o vereador.

Adilson Souza, morador de Anhumas, comunidade a três quilômetros da sede, disse que o sinal de celular não chega lá, apesar de a internet funcionar. Ele perguntou ao comandante como faria contato via Whatsapp com a PM. O Ten. Cel. Coli convidou o cidadão a criar o grupo de vizinhos no aplicativo ou participar de algum já criado. Mas esclareceu que as redes de proteção não podem ser utilizadas para urgência e emergência, “sob pena de a polícia não chegar em tempo hábil”. Sobre o Bairro Juru, ele citou o projeto ‘Minha Rua é 10’, criado pela moradora Silvana Cantuária, o qual obteve muitas melhorias para a localidade.

O Coronel Henrique apresentou requerimento ao Governo de Minas e à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para que desenvolvam ações de melhoria da comunicação via celular na zona rural.

Ennia Guedes Bueno, assessora da Faemg, informou que a entidade participou de reuniões nacionais para troca de experiências sobre segurança na área rural. Um das iniciativas veio de Goiás, onde está sendo implantado o georreferenciamento das propriedades. Ela colocou à disposição a delegacia central da Faemg, em Belo Horizonte, que recebe as demandas de produtores de todo o Estado. Na avaliação dela, apesar das dificuldades, a segurança no campo vem melhorando ao longo do tempo, graças à atuação dos produtores rurais, por meio de suas entidades, com a Polícia Militar e outros órgãos.

Antônio Alberto Teixeira, presidente do Sindicato Rural de Itajubá e Secretário Municipal de Obras, destacou que o município tem hoje 67 bairros, sendo 26 em área rural. Na opinião dele, com as redes de proteção, o próprio cidadão coordena a ação da patrulha rural, chamando a PM quando prevê situações de perigo.

Ao fim da reunião, Coronel Henrique considerou correta a escolha de Itajubá para a audiência. “Escutamos os produtores rurais, identificamos boas práticas para melhorar a segurança e poderemos levá-las para outras partes de Minas Gerais, concluiu”.

Confira na íntegra a reunião no vídeo abaixo.

Veja as fotos aqui.

CMI - A casa do povo de portas abertas!

 

Fonte:SECOM ALMG


voltar

Câmara Municipal de Itajubá - Todos os diretos reservados - 2017
Praça Amélia Braga, 45, Centro - CEP: 37.500-030 - Itajubá - MG
(35) 3629-6400 - comunicacao@itajuba.cam.mg.gov.br